fbpx

Congelar alimentos: faz perder os nutrientes?

Seja para facilitar a rotina e deixar o almoço semipronto durante a semana, seja para quem quer fazer os alimentos durarem mais, congelar alimentos é uma prática comum e, ao mesmo tempo, cheia de dúvidas.

Afinal, será que colocar no congelador os legumes, carnes ou potinhos de marmita faz mal e gera perda de nutrientes? Ou essa pode ser uma medida realmente eficaz para ter uma alimentação mais caseira?

Congelar alimentos faz eles perderem nutrientes?

Pelo processo de congelamento, não. Isso, pois esse método é o que mais preserva os alimentos em relação ao seu estado natural, havendo poucas alterações. A cor e a textura, por mais que possam ser afetadas, ainda apresentam poucas alterações em comparação com outros modos de armazenamento.

Guardar os alimentos abaixo de 18ºC já faz com que os microrganismos já não sejam capazes de se desenvolverem. Ou seja, o resultado é que o alimento não estraga. 

Mas muita gente tem dúvidas em relação à preservação nutricional, logo que acredita que congelar os legumes, por exemplo, pode afetar a quantia de vitaminas e minerais. A verdade é que pode haver uma perda de alguns nutrientes, mas ela é bem pequena, ficando em torno de 10% — o que é bem menor quando os alimentos estão em estados naturais. 

Vale lembrar que isso também vai depender do tipo de comida, se é um legume ou uma carne, por exemplo. Mas, de forma geral, o próprio cozimento durante o preparo resulta de diminuição dos nutrientes. 

Isso ocorre pela ação do oxigênio, que gera reações enzimáticas, resultando em mudanças na cor, aparência e até sabor da comida. Então, optar pelo congelamento reduz ou para o processo de oxidação. Assim, quanto antes o alimento for congelado, mais preservado ele fica.

Ah, importante lembrar que o congelamento tem suas especificidades. Ou seja, na hora de levar tudo para o freezer ou congelador, alguns cuidados precisam ser tomados, como embalagens, temperatura e tempo de armazenamento.

Quais frutas podem ser congeladas? 

A banana, a pera e a manga, por exemplo, são frutas que sofrem alterações na cor e na textura ao serem congeladas. Porém, se o objetivo é fazer algum creme ou suco, isso não vai ter grande interferência no resultado. 

Para congelar as frutas e consumi-las depois, basta higienizá-las corretamente, cortar em pedaços e remover a casca, caroços ou sementes. Então, basta guardar em saquinhos a vácuo adequados para isso e colocar no congelador. Elas duram cerca de 3 a 6 meses sem perder suas propriedades.

Também pode ser usadas para fazer doces e sucos. Nesse caso, basta bater a fruta com um pouco de água, colocar em um recipiente adequado e bem vedado, e levar ao freezer ou congelador.

Como congelar verduras e legumes? 

Verduras e legumes devem sofrer um choque térmico antes de serem levados ao congelador. Também conhecido como branqueamento, ele resulta na inativação de enzimas que provocam a deterioração do alimento — ou seja, é o que faz a comida mudar de cor, sabor e estragar. 

Fazer o branqueamento também reduz a quantidade de microrganismos que podem estar presentes no alimento, o que o torna mais seguro para a alimentação. 

O processo é simples, bastando ferver a água, numa quantia que seja suficiente para colocar os alimentos de molho. Em seguida, mergulhar o vegetal ou legume nela por um tempo entre 3 e 5 minutos em fervura. 

Deve-se então retirar os alimentos e imediatamente colocá-los em uma bacia de água gelada para que o processo de cozimento seja interrompido. Basta então embalar e levar ao congelador. 

Brócolis, cenoura, chuchu, couve-manteiga, couve-flor, ervilha, espinafre, quiabo, rabanete, repolho são alguns exemplos que devem passar por esse processo. 

Em média, os legumes e vegetais duram de 6 a 12 meses congelados.

Como congelar carne crua?

Para congelar carnes cruas, é essencial que elas não sejam lavadas nem temperadas, preferencialmente tirando as gorduras. Se forem peças grandes, é importante cortá-las, pois podem formar cristais de gelo que impedem um descongelamento uniforme. 

Ah, vale lembrar que não é possível recongelar um alimento que foi descongelado. Ou seja, prefira dividir em pequenas porções para evitar desperdícios. 

Carnes bovina, de frango ou de peixe duram, em média, entre 2 e 5 meses congeladas adequadamente.

Para descongelar é preciso retirar do freezer ou congelador e passar para a geladeira. Ou seja, nada de deixar a carne em temperatura ambiente ou em banho maria, logo que isso pode causar a proliferação de microrganismos danosos à saúde.

Como congelar arroz e feijão?

Ambos podem ser congelados, desde que cozidos. Para o feijão, o ideal é cozinhar sem tempero e não deixar que os grãos fiquem muito amolecidos. Então, basta colocar em porções individuais e levar ao freezer.

Para prepará-lo, é só colocar os potinhos direto na panela, com um tempero feito na hora — o que garante o sabor fresquinho.

Esses alimentos duram cerca de 2 meses em baixas temperaturas sem perder significativamente seus nutrientes ou sofrer alteração de sabor.


É difícil fazer feira toda semana para ter frutas e legumes fresquinhos no cardápio. Mas cuidar da alimentação pode ser mais simples com algumas mudanças na rotina. Que tal trocar o delivery por uma refeição caseira? Isso pode ser possível congelando os alimentos. 

Fonte: MinutoSaudavel

Novidades no seu e-mail
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório

SIGA-NOS

Youtube

Conheça nosso Youtube

TREINE EM CASA

Não pare por aí

Veja mais